Rio De Janeiro De Pereira Passos-Books Pdf

RIO DE JANEIRO DE PEREIRA PASSOS
23 Aug 2020 | 8 views | 0 downloads | 97 Pages | 5.56 MB

Share Pdf : Rio De Janeiro De Pereira Passos

Download and Preview : Rio De Janeiro De Pereira Passos

Report CopyRight/DMCA Form For : Rio De Janeiro De Pereira Passos



Transcription

B RBARA CARVALHO ROSSI, RIO DE JANEIRO DE PEREIRA PASSOS. O poder da imagem na gest o da cidade, Trabalho de Conclus o de Curso apresentado ao. Programa de Gradua o em Gest o P blica para, o Desenvolvimento Econ mico e Social do. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e, Regional da Universidade Federal do Rio de. Janeiro UFRJ como parte dos requisitos, necess rios obten o do t tulo de Bacharel.
Orientadora Prof Dr Maria Julieta Nunes, Rio de Janeiro. CIP Cataloga o na Publica o, Rossi B rbara Carvalho. RR831r Rio de Janeiro de Pereira Passos o poder da. r imagem na gest o da cidade B rbara Carvalho, Rossi Rio de Janeiro 2017. Orientador Maria Julieta Nunes, Trabalho de conclus o de curso gradua o. Universidade Federal do Rio de Janeiro Faculdade, de Administra o e Ci ncias Cont beis Faculdade de.
Direito Instituto de Economia Instituto de, Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional Bacharel. em Gest o P blica Desenvolvimento Econ mico e, Social 2017. 1 Passos Pereira 1836 1913 2 Renova o, urbana Rio de Janeiro RJ 3 Urbaniza o Rio. de Janeiro RJ 4 Pol tica urbana Rio de Janeiro, RJ I Nunes Maria Julieta orient II T tulo. Elaborado pelo Sistema de Gera o Autom tica da UFRJ com os. dados fornecidos pelo a autor a, B RBARA CARVALHO ROSSI.
RIO DE JANEIRO DE PEREIRA PASSOS, O poder da imagem na gest o da cidade. Trabalho de Conclus o de Curso apresentado ao, Programa de Gradua o em Gest o P blica para. o Desenvolvimento Econ mico e Social do, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e. Regional da Universidade Federal do Rio de, Janeiro UFRJ como parte dos requisitos. necess rios obten o do t tulo de Bacharel, Aprovado em.
BANCA EXAMINADORA, Prof Dr Maria Julieta Nunes de Souza. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional UFRJ. Prof Dr Soraya Silveira Sim es, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional UFRJ. Prof Dr Paulo Pereira de Gusm o, Departamento de Geografia Instituto de Geoci ncias UFRJ. Ao grande mestre Patrick Allien, AGRADECIMENTOS, Eu sou feita das ruas que atravesso Por tanto agrade o s pessoas que cruzaram o. meu caminho e que de alguma forma ficaram Nesses anos de Gradua o eu fiquei dividida. entre S o Paulo Minas Gerais e Rio de Janeiro e tracei minha trajet ria com o aux lio de. amigos e familiares que foram verdadeiramente especiais Toda a minha gratid o a voc s. seus lindos, Aos amigos da Resid ncia Estudantil meu agradecimento pelas longas horas de.
conversas e emo es compartilhadas Pedro obrigada rapaz. Agrade o Julieta minha orientadora atenciosa e dedicada que me apoiou e acreditou. nessa pesquisa antes mesmo dela existir Foi quem me guiou e indicou os caminhos a seguir. de forma sempre carinhosa Sou muito grata com todo o meu cora o. Agrade o ao Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional e ao Programa. de Gradua o em Gest o P blica para o Desenvolvimento Econ mico e Social pelos. questionamentos levantados em rela o aos modelos e formas de gest o do espa o urbano. Agrade o Escola de Artes Visuais Parque Lage e professora Luiza Baldan por ter. despertado novas formas de ler a cidade, Meu agradecimento mais que especial ao Instituto Moreira Salles ao Arquivo Geral. da Cidade do Rio de Janeiro e Biblioteca do Programa de P s Gradua o em Geografia da. UFRJ que formaram a base dessa pesquisa, A Fotografia parte essencial da minha vida Patrick e Phelipe obrigada pelo apoio. imensur vel que me deram para que eu perseverasse nas pesquisas e na pr tica. Man Dad e Gat gratid o pelos abra os e risadas pelo apoio incondicional e pela f. Agrade o especialmente UFRJ, cidade do Rio de Janeiro eu agrade o por ter incitado tantas indaga es. Mas uma foto n o apenas semelhante ao seu tema uma homenagem ao seu tema. Ela uma parte e uma extens o daquele tema e um meio poderoso de adquiri lo de. ganhar controle sobre ele, Susan Sontag 2004, O trabalho analisou o per odo de gest o do prefeito Pereira Passos 1902 1906 na cidade do. Rio de Janeiro ent o Capital Federal da Rep blica Durante seu mandato em conjunto com o. poder executivo na figura do presidente Rodrigues Alves houve uma das mais intensas. Reformas Urbanas da hist ria do Rio de Janeiro Foi marcada por interven es profundas na. paisagem da cidade e orientada pela ideologia higienista Atrav s de um discurso racionalista. da pol tica do Bota Abaixo e do ocultamento da quest o social a imagem de cidade. colonial foi sendo modernizada nos moldes da belle poque O papel da imagem no modelo. de gest o do Rio de Janeiro no in cio do s culo XX veio de encontro aos interesses do Estado. como um instrumento de propaganda e um meio prop cio de legitimar as suas a es O. trabalho apresenta um resgate hist rico pautado entre outros autores em BENCHIMOL. 1990 ABREU 1987 e DE PAOLI 2013 A pesquisa teve como base a an lise de. fotografias feitas pelos fot grafos contratados pelo Estado Augusto Malta e Marc Ferrez O. trabalho buscou sobretudo analisar as imagens s nteses do per odo da Reforma Urbana. PALAVRAS CHAVE Rio de Janeiro Pereira Passos Reforma Urbana Imagem. Fotografia, The research analyzed the mayor Pereira Passos period 1902 1906 in the city of Rio de.
Janeiro then Federal Capital of the Republic During his tenure along with the executive. power in the figure of President Rodrigues Alves there was one of the most intense Urban. Reforms in the history of Rio de Janeiro Was marked by deep interventions in the landscape. of the city and guided by the hygienist ideology Through a rationalist discourse the Bota. Abaixo policy and the concealment of the social question the image of a colonial city was. modernized along the lines of belle poque The image role in the management model of Rio. de Janeiro in the early twentieth century came against the interests of the state as an. instrument of propaganda and a propitious means of legitimizing its actions The work. presents a historical rescue based on among other authors BENCHIMOL 1990 ABREU. 1987 and DE PAOLI 2013 The research was based on the analysis of photographs taken. by the photographers hired by the State Augusto Malta and Marc Ferrez The work sought. above all to analyze the images syntheses of the period of the Urban Reform. KEYWORDS Rio de Janeiro Pereira Passos Urban Reform Image Photography. LISTA DE ILUSTRA ES, Figura 1 Pra a D Pedro II 27, Figura 2 Regi o central do Rio de Janeiro 27. Figura 3 Compara o da cidade do Rio de Janeiro com as cidades platinas 28. Figura 4 Estalagem vista de seu interior 30, Figura 5 Obras em execu o na regi o central alargamento Rua Uruguaiana 41. Figura 6 Rua da Carioca coloca o de trilhos 41, Figura 7 Planta da cidade do Rio de Janeiro 42. Figura 8 Planta da regi o central do Rio de Janeiro 43. Figura 9 Explos o de uma mina no Morro do Castelo 45. Figura 10 Copacabana antes de sua urbaniza o 47, Figura 11 Vista de Copacabana e Ipanema 48. Figura 12 Obras para a constru o da Avenida Central 50. Figura 13 Constru o da Avenida Central foto tomado do Teatro Municipal 50. Figura 14 Ateli de Augusto Malta 59, Figura 15 Marc Ferrez auto retrato 60.
Figura 16 Largo da S 63, Figura 17 Rua do Ouvidor 64. Figura 18 Rua Primeiro de Mar o 65, Figura 19 Rua Uruguaiana 66. Figura 20 Vista panor mica da enseada de Botafogo 67. Figura 21 Panorama parcial do Rio de Janeiro 67, Figura 22 Largo da Lapa visto de Santa Tereza 68. Figura 23 Centro do Rio de Janeiro tomado do Morro do Castelo 69. Figura 24 Panorama do centro do Rio a partir do morro do Castelo detalhe 70. Figura 25 An ncio I da loja Parc Royal 72, Figura 26 An ncio II da loja Parc Royal 73. Figura 27 Exemplo de indument ria 74, Figura 28 Vendedora de Mi dezas 75.
Figura 29 Vendedores de garrafas 76, Figura 30 Jornaleiros crian as 77. Figura 31 Largo do Pa o 79, Figura 32 Pra a 15 de Novembro 79. Figura 33 Avenida Central na dire o norte 80, Figura 34 Av Central nas proximidades do cruzamento com a Rua do Ros rio 81. Figura 35 Avenida Central na dire o sul 82, Figura 36 Av Central um ano ap s a sua inaugura o 83. Figura 37 Avenida Central 84, Figura 38 Avenida Beira Mar 85.
Figura 39 Vista da Gl ria 86, Figura 40 Largo da Gl ria 87. Figura 41 Pra a Jos de Alencar 88, Figura 42 Imedia es do Arqueduto da Carioca 89. INTRODU O 13, Cap 1 PRESSUPOSTOS HIST RICOS 15, 1 1 O contexto socioecon mico da Capital Federal 15. 1 2 Rodrigues Alves Passos e Haussmann 18, 1 3 O Plano da Comiss o de Melhoramentos 21. Cap 2 MODERNIZA O DA CIDADE E A REFORMA PASSOS 24, 2 1 Vis es e a es sobre a cidade 24.
2 1 1 O papel do Estado na interven o urbana 24, 2 1 2 Medicina Social e Higienismo 26. 2 1 3 A quest o social e as velhas usan as 34, 2 1 4 O Bota Abaixo e a remodela o urbana 36. 2 2 A Reforma de Pereira Passos 39, 2 2 1 Avenida Central 49. Cap 3 IMAGEM 53, 3 1 O tratamento da imagem em Pereira Passos 53. 3 2 Conceito de Imagem 54, 3 3 Imagem e Espetaculariza o do espa o urbano 55.
3 4 Imagens s nteses 56, 3 5 Imagens e interpreta es 57. 3 5 1 Os fot grafos 59, 3 5 2 Leitura das imagens fotogr ficas 62. 3 5 2 1 Cidade panor mica 66, 3 5 2 2 Cultura urbana e a tica da desigualdade 70. 3 5 2 3 Cidade higi nica e bela 78, 3 5 2 4 Imagens da Reforma Passos 81. Tratamento da paisagem na Avenida Beira Mar 84, Foco no Espa o P blico 86.
CONSIDERA ES FINAIS 91, REFER NCIAS 93, O trabalho a seguir busca realizar uma pesquisa hist rica sobre o per odo de gest o do. prefeito Pereira Passos na cidade do Rio de Janeiro acerca das transforma es urbanas. realizadas em seu tempo e o poder da imagem na sua gest o. O Rio de Janeiro na virada do s culo XIX para o XX palco de uma intensa Reforma. Urbana tendo como base a hist rica estratifica o do espa o urbano da cidade marcado por. uma forte desigualdade social, A Reforma foi idealizada em conjunto pelos poderes da Uni o e do Distrito Federal. no prop sito de remodelar a ent o Capital da Rep blica no sentido da constru o de uma. metr pole moderna e civilizada Nesse prop sito a imagem de cidade ocupava posi o de. No entender de Pereira Passos era preciso n o apenas modificar a cidade colonial. como transformar sua imagem s mbolo de atraso em uma imagem de cidade moderna Para. tanto o prefeito implantou projetos de moderniza o numa vasta rea da cidade e utilizou. fartamente a fotografia como instrumento de difus o de suas realiza es As fotografias. realizadas no per odo da Reforma Urbana visam cria o de imagens s nteses dessa nova. cidade modificada que deveria se adaptar aos padr es europeus de cultura e urbanismo. O objetivo desta monografia realizar uma an lise cr tica do per odo da gest o. Pereira Passos1 em que a imagem da cidade elevada a um dos elementos fundamentais da. pol tica urbana com o prop sito de fazer um paralelo entre a imagem de cidade colonial e a. imagem de cidade surgida a partir da execu o das obras de reforma urbana da poca com. destaque particular para as mudan as ocorridas na rea central2 do Rio de Janeiro A. monografia pretende destacar o poder que as imagens det m na gest o urbana ao justificar. modifica es realizadas com apoio de imagens s nteses da cidade remodelada e moderna. Situa como objetivos secund rios a discuss o do conceito de imagem e a imagem de cidade. ambicionada na poca objetivos que ser o desenvolvidos pela an lise de imagens realizadas. pelos fot grafos Marc Ferrez e Augusto Malta que serviram ao governo Passos no final do. s culo XIX e in cio do s culo XX, N o constitui como objetivo desse trabalho a discuss o a respeito do protagonismo das a es p blicas no. per odo do governo de Pereira Passos entretanto buscou se como pressuposto a evidente personifica o das. a es no prefeito Pereira Passos, A cidade do Rio de Janeiro foi analisada com nfase na regi o central por conta do foco das pol ticas p blicas. no territ rio em quest o, A an lise hist rica do per odo da gest o Pereira Passos se justifica como tema da.
monografia na medida em que observam se por um lado as contradi es socioespaciais que. transparecem na cidade do Rio de Janeiro de hoje marcada pela forte segrega o espacial e. por outro padr es de gest o que repetem o modelo adotado por Pereira Passos Como ilustra. o recente Projeto Porto Maravilha e a remodela o da cidade para sediar os megaeventos. como foi o caso da Copa do Mundo em 2014 e das Olimp adas em 2016. Autores diversos atribuem o in cio do processo de segrega o socioespacial. Reforma Passos ocorrida entre os anos de 1902 e 1906 em que medidas relacionadas. ordem est tica foram tomadas e modificaram o espa o urbano provocando significativas. transforma es em seus aspectos urban stico pol tico e socioecon mico. preciso retornar ao passado da forma o do Rio de Janeiro como metr pole para. compreender a complexidade do Rio de Janeiro contempor neo Foi em meio s contradi es. vividas naquele momento que foram criadas novas rela es com o espa o novas formas de. ocupa o e apropria o da cidade S o usos e rela es presentes direta e indiretamente na. maneira como a cidade do Rio de Janeiro organizada nos dias atuais Como resultado tem. se a consolida o da segrega o social no espa o urbano carioca originada pela gentrifica o. dos ocupantes originais um processo que seria potencializado ao longo do s culo XX. Atrav s dessas abordagens o estudo busca aprofundar as quest es relacionadas ao. poder do Estado atuando como agente principal na remodela o do espa o urbano a partir da. O trabalho analisou o per odo de gest o do prefeito Pereira Passos 1902 1906 na cidade do Rio de Janeiro ent o Capital Federal da Rep blica Durante seu mandato em conjunto com o poder executivo na figura do presidente Rodrigues Alves houve uma das mais intensas Reformas Urbanas da hist ria do Rio de Janeiro Foi marcada por

Related Books

Public Comment Review Tool Protection of IGO and INGO

Public Comment Review Tool Protection of IGO and INGO

Public Comment Review Tool Protection of IGO and INGO Identifiers in All gTLDs Final Report Updated 08 November 2013 For complete submissions please see

Delivery Methods cont d Payment and Award Techniques

Delivery Methods cont d Payment and Award Techniques

Time pressure desire to fast track May take direction that owner does not really want Design build firm can give high quote for changes Responsible for everything If fast tracked changes can lead to Rework Iteration Delays Public Use Challenges Regulatory hurdles Federal use allowed Federal Acquisition Reform Act of 1996 allowed Many states still do not allow Special permission may be

2016 Commercial Crew National Aeronautics and Space

2016 Commercial Crew National Aeronautics and Space

Show us your best drawing of the space station Remember it s the size of a football field 8 Experiments Every day astronauts perform experiments aboard the International Space Station which is commercial crew s destination in space Those experiments make our lives better here on Earth help us understand more about our own planet and space and prepare us for missions to Mars What

Metrics Schmetrics How The Heck Do You Determine A UAV s

Metrics Schmetrics How The Heck Do You Determine A UAV s

We really don t care how intelligent it is just that it does the job assigned Therefore intelligence measures tell us little So although we could talk about the Turing Test 1 and other intelligence metrics that is not what we wanted Easily visualized such that upper management could grasp the concepts in a couple of briefing slides Broad enough to measure past present and

Anthony Robbinskeys to thrive 5and create the life you desire

Anthony Robbinskeys to thrive 5and create the life you desire

It s no surprise that so many people today are in a state of uncertainty We re going through massive changes in the economy the world and life in general and many of them are unprecedented Yet we know that with all of this change there s opportunity There s a chance here for our lives to be better than they ve ever been All too often we get overwhelmed and things feel out

SESSION TRACKING JavaServer Pages

SESSION TRACKING JavaServer Pages

This chapter introduces the servlet session tracking API which keeps track of user specific data as visitors move around your site 9 1 The Need for Session Tracking HTTP is a stateless protocol each time a client retrieves a Web page the client opens a separate connection to the Web server and the server does not automatically maintain contextual informat ion about the client Even

XPart MGF Hydragas Suspension Replacement Kit XPT006310

XPart MGF Hydragas Suspension Replacement Kit XPT006310

There is only the factory Workshop Manual no Haynes or other aftermarket manual has been published The fitting of the MGF Hydragas Suspension Replacement Kit should be completed on a hard and level surface e g concrete and due consideration given to the normal safety procedures and any additional safety suggestions noted here General Advice The MGF hydragas suspension is split into two

The Study of Solomonic Magic in English

The Study of Solomonic Magic in English

The Study of Solomonic Magic in English Don Karr INTRODUCTION IT IS IMPOSSIBLE to neatly circumscribe a canon of magic texts as being safely of the Solomonic cycle By arbitrary and rather unscientific means one might do so by simply including those works which by tradition or artifice bear Solomon s name or derive from works which do Even here we find at least three classes of

DEFENDER 2015 AUSTRALIAN SPECIFICATIONS Land Rover

DEFENDER 2015 AUSTRALIAN SPECIFICATIONS Land Rover

DEFENDER 90 Station Wagon The most iconic Land Rover With 2 2 litre common rail diesel engine that offers 360Nm of torque Manual 6 speed gearbox with lower first gear for better off road control and a high sixth gear for improved cruising The cabin has air conditioning and forward facing seating for four adult passengers 4 cloth seats DEFENDER 130 Crew Cab High Capacity Pick Up HCPU The

Moody s Mega Math Challenge 2017

Moody s Mega Math Challenge 2017

GOLDEN SENIOR HIGH SCHOOL JEFFERSON ACAD SECONDARY SCH MOUNTAIN VISTA HIGH SCHOOL NIWOT HIGH SCHOOL NOEL CMTY ARTS SCHOOL NOEL CMTY ARTS SCHOOL M3 Challenge 2017 Participating Teams by State Schools listed twice have two participating teams School names appear exactly as they were entered on the registration form Funded by Organized by SIAM Society for Industrial and Applied Mathematics

Characteristics of Education Provided by

Characteristics of Education Provided by

Characteristics of Education Provided by the Sisters Announcers of the Lord Our Convictions Education an art of reaching the very heart of a person is a mission that requires boundless dedication of love and care Only those who know how to touch a human heart can master this art We believe that a person is fundamentally religious that is he accepts the existence of the Creator the